[CENA] 09 ― A garota na janela

Abre meus olhos e posso ver, o azul do céu quero enxergar. A luz cheia ilumina o espaço das estrelas de forma tão grande que podemos ver suas nuvens brancas e o brilho de umas poucas estrelas. Estou parado em minha janela e vejo ali o prédio a frente do meu. Um filhote de gato…

[CENA] 08 ― O Conselho se reúne

  No alto de minha pequenez diante de majestosos caules cobertos pelo musgo e envoltos também por outras plantas menores, mas tão verdejantes quanto às árvores que lhes cediam o sustento para a existência. Meus pés magros e descalços acompanhavam a relva sobre o caminho que apenas eles conheciam. Há muitos anos meus olhos não…