[CENA] 16 – Diários

Páginas amareladas. Páginas brancas. Páginas antigas. Páginas novas.

Cada página carrega em seu âmago as emoções de quem às corrompeu com a tinta negra da caneta. Razões. Felicidades. Medos. Tristezas. Forças. Lembranças. Esperanças. Cada letra escrita esconde os segredos de seus donos. Cada desenho representa alguma coisa importante para quem os fez.

Sem uma ordem específica ou mesmo com alguma determinada, acaba sendo feito o que muitos imaginavam impossível: magia. As palavras descarregadas no papel estão impregnadas de energia. O rito de golpear o branco com a cor foi o encanto necessário para eternizar um momento.

A mais pura forma de sentir passa para o papel e, para reencontrá-la, basta reler. A leitura transporta de volta ao momento em que se sentiu algo forte. Uma sensação tão poderosa que faz com que a sensação retorne como se estivesse acontecendo ainda agora.

Aqueles que escrevem são magos de si mesmos… Ainda que não saibam disso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s