[CENA] 28 – Ideias

Vê? É isso que nos ilumina. É isso que faz com que as coisas continuem funcionando. O mundo precisa de cada vez mais disso. Cada vez mais e mais. Sério, precisamos. Olha! Mais uma! Outra! Outra! Caramba, vê como o mundo não para? Vê como as coisas são? Agora, venha comigo. Eu preciso te mostrar…

[CENA] 27 – Vigiado

Caramba, já faz tanto tempo assim? Precisamos correr, temos que chegar, estão sabendo, eles sempre sabem. Nós estamos atrasados, nós não estamos fazendo o que deveríamos estar fazendo. Como ficamos assim tão desleixados? Tire, isso, tire essa foto! Faça, publique, ande, corra, temos que chegar ao restaurante, temos que chegar ao parque, correr para o…

[CENA] 25 – Sobreviver

O mundo foi para o inferno. Ninguém sabe dizer quando começou de verdade, mas também não sobrou muita gente para pensar nisso. As coisas só foram piorando mais e mais. Mesmo os lugares afastados caíram junto dos grandes centros, só demoraram uns dias a mais. A coisa toda correu como uma grande epidemia. Tudo era…

[CENA] 24 – Lugares

A velha mochila de meu pai. Cheia de remendos em seu interior e lembranças. Desde que eu me lembro, ele sempre esteve com ela. Um sem fim de histórias que esse simples objeto poderia contar se tivesse boca para falar ou mãos para escrever. O couro fosco está cada vez mais gasto, pelo uso e…

[CENA] 23 – Uma hora

Todos os dias ele salta para fora. Todos os dias uma olhada para o destino. Sempre espera por mais uma hora para sair de sua gaiola. Vê-se preso em suas grades, vê-se perdido sem escapatória, sem jamais encontrar meios de escapar. As grades se abrem diariamente, uma gigantesca mão o dá de comer, o dá…